Coopmetro expande seu quadro social e acessa novos mercados

Em tempo de crise a Coopmetro admite mais de 100 novos cooperados
20/07/2020

Em tempos de pandemia, em que comércios são fechados e reabertos constantemente, o medo e a insegurança permeiam os planos de muitos líderes, isso se deve à incerteza que uma possível contaminação em massa e o risco de superlotação do serviço de saúde causada pela pandemia do covid-19. Segundo o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), foi feito um levantamento de pedidos de recuperação judicial de empresas no Brasil onde é possível notar um aumento, se comparado ao mesmo período no ano passado de mais de 65% destes pedidos. Além do alto número de organizações indo à falência, por conseguinte, o número de desempregados no país amplia cada vez mais. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) afirmam que entraram nos últimos 3 meses na fila do desemprego cerca de 1,2 milhões de pessoas.

Entretanto, nadando contra a maré, a Coopmetro conseguiu fazer da dificuldade uma oportunidade. Desde o mês de março, novas operações foram implementadas, novos cooperados se associaram a cooperativa e os resultados são impressionantes. ‘’No momento em que percebemos que as coisas estavam mudando, foi necessário repensamos imediatamente o nosso planejamento estratégico’’, conta Evaldo Moreira, Diretor Administrativo da cooperativa.

Shoppings, bares, lanchonetes, restaurantes, feiras, entre outras atividades que ainda estão proibidas de realizar a abertura de suas portas em muitas cidades do Brasil, com isso surge uma crescente demanda de serviços de entrega. Por outro lado, devido ao isolamento social, ordenado pelos governantes de vários estados brasileiros, a atuação no mercado de transporte de passageiro se torna cada vez mais escassa atingindo diretamente os taxistas dentre outros transportadores de passageiros.

De acordo com o Compre&Confie, movimento que analisa e avalia empresas e serviços de entrega de lojas virtuais, o e-commerce brasileiro faturou R$ 9,4 bilhões em abril, aumento de 81% em relação ao mesmo período do ano passado.

Neste contexto a Coopmetro inova mais uma vez construindo por meio de relações direta e de intercooperação com taxistas e cooperativas deste segmento uma oportunidade de mercado para contribuir com a expansão de serviços para esses transportadores. De imediato mais de 100 famílias foram  impactadas com este projeto. Taxistas que antes usavam dos seus veículos para levarem pessoas de um lugar a outro, através deste relacionamento com a Coopmetro, agora passam a transportar não só passageiros mais também entregas. Segundo dados, mais de 100 novos cooperados se associaram a cooperativa nos últimos meses. Operações de e-commerce/delivery como Mercado Livre e Super Nosso em Casa, são inovações que a cooperativa tem investido e conquistado bastante êxito.

E-commerce: inovação para tempos de crise
O ditado popular: "Mar calmo nunca fez bom marinheiro" não falha, e o e-commerce foi a maneira que muitos comerciantes encontraram de aprender a navegar em meio à tempestade que chegou de repente. A Operação Mercado Livre mostra bem como o e-commerce tem funcionado e está em franca expansão, já que a modalidade atende demandas que surgem intensamente no momento vivido atualmente.

"Nada é permanente, exceto a mudança", a frase do filósofo Heráclito nunca fez tanto sentido como agora, um tempo em que pensar nas transformações antes mesmo delas acontecerem é uma habilidade que o cooperativismo valoriza e que a Coopmetro põe em prática. 




Siga-nos:

         

©2020  Coopmetro. Todos os direitos reservados  

Contatos:

Escritório Central:
R. Maria Auxiliadora, 58 - Pirajá, Belo Horizonte, Minas Gerais, CEP 31910-560 Fone: (31) 3408-8300

Filiais:

Para maiores detalhes, Entre na página de Contatos