Coopmetro e Coopadap participam em live do projeto OnCoop do Sistema OCEMG relacionando as cooperativas nos processos logísticos e abastecimento no agronegócio

As cooperativas nos processos logísticos e abastecimento no agronegócio
08/06/2020

Coopmetro e Coopadap participaram no dia 22/05 do projeto Webinar OnCoop do Sistema OCEMG onde abordaram a relação e interlocução dos ramos transporte e agro. O tema apresentado foi "As cooperativas nos processos logísticos e abastecimento no agronegócio" 

O webinar foi moderada pelo Superintendente do Sistema OCEMG Alexandre Gatti com a participação do Diretor Evaldo Matos da Coopmetro e o produtor rural e cooperado da Coopadap - Cooperativa Agropecuária do Alto Paranaíba, Jorge Kiryu, e conduzindo a temática o professor da Fundação Dom Cabral, Sr. Paulo Resende. 

Alexandre Gatti reforçou que as cooperativas de horticultura são responsáveis por grande parte da produção agro de Minas Gerais, já as cooperativas de transporte empregam mais de 1.700 pessoas, com mais de 19.000 cooperados e com o faturamento em 2019 de mais de 1 bilhão de reais com uma frota aproximada de 13.000 veículos. 

O professor Paulo Resende, da Fundação Dom Cabral, enfatizou o cenário de pandemia, as lições aprendidas sobre a nossa realidade e que não havia nenhum cenário estudado sobre o que esta acontecendo com o mundo. Crise esta nunca enfrentada. 

O setor de produção de bens e consumo não duráveis não se viu alheio a essa primeira fase, já no início da crise, onde se falou de desabastecimento, corrida ao supermercado a procura de mantimentos, fechamento de rodovias e acessos como forma de contenção da contaminação pela pandemia.

Estamos vivendo neste momento a segunda fase, fase de adaptação e aprendizado, que é a grande lição, onde os setores econômicos estão espelhando a sua produção analisando o comportamento do consumidor que é seletivo, valorizando o máximo possível de entrega em casa e pedidos já processados. Sendo que as pessoas estão dando muito valor ao tempo de sair de casa e vai cobrar do mercado serviços e soluções que otimizem seu dia a dia. Portanto é uma oportunidade para aplicação de inovações no setores de transporte e agronegócio.

Os produtores devem selecionar de forma disciplinada o que produzir, o que entregar e forma de entregar, então a negociação por preço tende a ser um pouco mais completa, onde os produtores que vão se sobressair são aqueles que se preocupam, que colaboram com quem vem a frente na cadeia de abastecimento.

Os supermercados vão trabalhar com estoques reduzidos, processando e entregando, fortalecendo as áreas da logística e do transporte onde os intermediários terão o seu papel questionado na cadeia de produção, pois o produtor terá que se aproximar de uma oferta de valor do novo mercado consumidor.

Se faz necessário um alinhamento dos propósitos dos produtores e dos transportadores, frente a este cenários, com o espelhamento de valores, com colaboração, com um olhar de parceiros estratégicos neste novo futuro pós pandemia.

Jorge Kiryu, da Coopadap, reforçou que os produtores seguem trabalhando e que não vai faltar abastecimento, ressaltou que o comportamento dos consumidores mudou, onde os mesmos só estão adquirindo produtos de alta necessidade, e que agora estão mais exigente. Este comportamento faz com que as cooperativas do agro tenham que fornecer produtos mais bem apresentados, com consumidores mais seletivos e que é necessário melhoria na cadeia de logística, principalmente com o uso do transporte refrigerado, que diminuiria as perdas das produções em relação ao transporte convencional. 

O cooperativismo tem por natureza essa capacidade de criar oportunidades, de se renovar, e potencializar suas forças neste momento, e que é através da intercooperação, que podemos buscar essa inovação, ressaltou Evaldo Matos.

O comportamento do consumidor proporciona uma nova experiencia para toda a cadeia do transporte cooperativista, criando novas oportunidades  como por exemplo no ecommerce/delivery ligando através do transporte o mundo agro e o consumidor.

Também foi ressaltado a união entre as áreas de transporte de passageiros e de carga, com os taxistas, que frente ao cenário de pandemia tiveram reduções drásticas no seu faturamento e, que através da intercooperação estão tendo oportunidades de trabalho na área da logística entregando pequenas entregas e por fim participando da cadeia produtiva no formato de delivery. 

É oportuno que sejam implementados mais centros de distribuições com centro de armazenamentos adequados, estando mais próximos dos clientes, e que este modelo vai proporcionar mais agilidade no processo de logística dentro dos grandes centros urbanos.




Siga-nos:

         

©2020  Coopmetro. Todos os direitos reservados  

Contatos:

Escritório Central:
R. Maria Auxiliadora, 58 - Pirajá, Belo Horizonte, Minas Gerais, CEP 31910-560 Fone: (31) 3408-8300

Filiais:

Para maiores detalhes, Entre na página de Contatos